Como se mede distancias astronômicas?




São usados basicamente 3 métodos: o de Paralaxe, o de Cefeidas e o desvio para o vermelho.


          Primeiro vamos começar com o mais simples que é o método de paralaxe. Paralaxe é o erro entre a observação de um objeto de pontos diferentes. Difícil? Um experimento para você entender: Feche um olho, estique seu braço e alinhe seu dedão com algum objeto. Agora feche o olho e abra o outro. O seu dedão este deslocado em relação ao objeto escolhido. Conhecendo a distancia do seu olho ate o dedão e entre os olhos é possível calcular a distancia do objeto. É um meio eficiente até algumas centenas de parsecs.



Método de Paralaxe.

Método das Cefeidas

Cefeidas são estrelas que pulsam com uma sincronia alta o suficiente que é possível determinar seu período e com isso seu brilho absoluto. Conhecendo seu brilho absoluto é possível comparar com seu brilho medido e determinar qual sua distancia. Este método também recebe o nome de método da lâmpada padrão. Este método é eficiente até 100 milhões de anos luz, que é até onde podemos ver estrelas cefeídas com nossos telescópios.


Desvio para o vermelho.

          Esse método é para distancias até o fim do universo. O universo esta se expandindo, e quando as ondas eletromagnéticas percorrem o universo, elas também são distorcidas ao longo do caminho, quanto maior o caminho, mais esticada a onda tende a ficar, tendendo assim para a cor vermelha do espectro eletromagnético.  Assim um método fica amarrado ao outro a fim de determinar as distancias do universo.

Fonte: Hypescience e outras.
Comenta aí pode ser? ()