Fogo no céu - o caso de Travis Walton


Um dos mais documentados casos de abdução, o caso de Travis Walton virou até filme e resiste ao tempo sem explicação. 

       Tudo aconteceu na noite de 5 de novembro de 1975. Travis Walton era um jovem lenhador de 26 anos de idade, saudável e trabalhador, que morava no estado do Arizona voltava de um dia comum de trabalho com mais 6 amigos quando curiosos por causa de um estranho brilho por entre as arvores, pararam para ver o que se tratava.

Um pouco de "Hollywoodismo" na versão das telonas.

Poligrafo neles.


Quando a caminhonete onde Travis estava parou, avistaram uma luz muito forte que parecia ter de 5 a 7 metros de
diâmetro e pairava logo acima da copa das arvores. Tavis sentiu se compelido a descer da caminhonete para averiguar. Ao descer, caminhou até a direção da luz, quando foi atingido por um feixe de luz e caiu inconsciente. Seus amigos assustados, pensando que ele havia morrido bateram em retirada, o deixando ali mesmo.
Ao comunicarem o desaparecimento de Travis, a historia não colou, e a policia suspeitou de assassinato e submeteu todos ao teste do poligrafo. Todos passaram.


E o Travis?


          No meio de uma madrugada 6 dias depois Travis ligou para sua irma de uma cabine telefônica a cerca de 80 kilometros de onde desaparecera. Foi encontrado desnutrido, confuso e em estado de  choque. Ao se recuperar foi submetido ao teste do poligrafo que também constatou a veracidade de seu relato. Testes de sangue complementares também indicavam que ele tinha a mesma característica de redução de plaquetas as mesmas dos astronautas que voltavam do espaço.
Mesmo anos depois nenhuma das versões apresentou controvérsias, e o caso acabou por ser imortalizado no filme “Fogo no céu.”


Esta matéria é apenas um resumo. Você pode ver com mais detalhes no site UFO.

Fonte: Ufo e outras.
Comenta aí pode ser? ()