P.E.M – Fato e Ficção.





Fato: Os P.E.M podem destruir circuitos eletrônicos de verdade. Ficção: Simples de serem gerados.


           P.E.M é um acrônimo para pulso eletromagnético de alta energia que se propaga pelo espaço a fim de gerar um campo elétrico induzido em elementos metálicos. A principal aplicação é a destruição de componentes eletrônicos, que são sensíveis a variação elétrica.

Bora fazer o seu EMP?

Simples? Não! Nem um pouco.

Apesar de visto em filmes e livros, os P.E.M, apesar de conceitualmente simples de serem gerados,  não são nem um pouco simples de serem aplicados em larga escala, devido a uma lei da física chamada Vetor de Point, que diz que a Quantidade de energia diminui com o quadrado da distancia da sua fonte.
Traduzindo em miúdos, um P.E.M precisa de uma quantidade monstruosa para que possa gerar um pulso forte o suficiente para ser empregado como arma. A forma mais “simples” é com uma explosão nuclear.


Causas naturais.

          Pulsos Eletromagnéticos podem ser gerados de forma natural também, e a maior fonte disponível próxima da Terra é o Sol, e não é tão raro. A cada 11 anos em media, na época conhecida como Máximo Solar é possível captar alguns Pulsos vindos do Sol. Um deles já tirou vários satélites de combate recentemente (carece data fiável).

Fonte: Wikipédia e outras.
Comenta aí pode ser? ()