O mitológico disquete.




Por mais que este dispositivo de armazenamento tenha caído em desuso, ainda continua presente na nossa cultura.


          Conhecido também como Floppy Disk Drive, é um disco de armazenamento de dados de baixa capacidade, composta por um disco magnético flexível, encapsulado em um involucro retangular de plástico, teve seu auge de uso nos anos 90.


Olha o "Bichão" aí!


3.1/2, ao infinito e além.

Apesar de sua baixa capacidade, que no seu auge era de apenas 5,26 Mb, passou por muitos aprimoramentos, recebendo a mesma tecnologia dos discos rígidos em uso atualmente, claro que guardadas as devidas proporções.
O problema dos disquetes é que, além da baixa capacidade, sofriam de problemas crônicos de leitura, onde era comum a perda dos dados. Outro problema também residia em sua mecânica, as vezes travava ao ser ejetado, o que comprometia seriamente os dados que nele haviam.


Ícone POP.

          Apesar de a geração mais nova não ter tido o prazer (ou desprazer) de trabalhar com disquetes, ainda é possível admira-los. A maioria esmagadora dos programas para computador que tem o comando SALVAR ,usam um disquete como ícone. Exemplo disso é o pacote Office da Microsoft.


Fonte: TecMundo  e outras.
Comenta aí pode ser? ()