Por que existem poucas Ruivas?




A culpa é da genética, mas a Inquisição também ajudou.


          Pode se dizer que um ruivo na verdade é uma combinação exótica de genes. O que determina se a pessoa será ruiva são dois tipos de melanina, a Eumelanina que é responsável pela cor escura do cabelo e da pele e a Feomelanina, que colore lábios mamilos e genitais. A mutação genética que deixa as pessoas ruivas acontece no receptor Melanocortina-1 (MC1R) e transmite a pele e aos cabelos uma quantidade menor de eumelanina do que de feomelanina, resultando em sardas na pele e cabelo vermelho.


Até nos dias de hoje a imagem de ruiva é associada com bruxaria.

Bruxa!

A inquisição europeia da idade media também deu sua mãozinha, já que nesta época toda mulher ruiva era considerada automaticamente uma bruxa e por tanto condenada a virar churrasquinho na fogueira.
E não para por ai, os homens eram expressamente proibidos de casar se com ruivas, podendo ter o mesmo destino quente de suas parceiras. Não existe um numero preciso de quantas ruivas foram queimadas em fogueiras, mas foi suficiente para baixar a população ruiva de 3% para 2%.


Vantagem?

          Na verdade existem mais desvantagens do que vantagens em ser ruivo, já que a ausência da melanina os deixa mais suscetível aos casos de câncer de pele.

Fonte: Dr.Curioso e outras.
Comenta aí pode ser? ()