O universo está ficando sem pilha.



Desde o momento do big-bang o universo caminha para o seu fim, mas podemos ter menos tempo do que imaginamos.


          A forma mais fácil de entender o termo entropia, é a quantidade de desgaste de um sistema, ou seja, o quanto de “combustível tem no tanque do carro”. E no caso do universo, ele já “rodou” mais do que imaginávamos.


Entropia explicada com bolinhas.

Corroído por buracos negros

A “desordem” do universo é calculada principalmente pela quantidade de buracos negros supermassivos que existem no universo, e baseando se nessa medida, o universo já utilizou 30 vezes mais energia do que imaginávamos.
Não existe um consenso de como o universo ira terminar, mas seguindo a tendência de expansão, o universo terminara num grande NADA, com cerca de 1 átomo  por ano luz quadrado.


Tic-tac, tic-tac!

          Mas isso ainda vai demorar, estima-se, 10 elevado a 65 anos (1.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000) que toda a matéria ira se tornar radiação distribuída monotonamente no universo de forma uniforme.

Fonte: Hypescience e outras.
Comenta aí pode ser? ()